Top 10 MMORPGs para voltar a jogar em 2020

Por Matheus Seleguim

Lista com os 10 MMORPGs mais populares para voltar ou começar a jogar em 2020.

Nosso ano não foi muito recheado com lançamentos de MMORPGs que nos ocupariam nesses tempos difíceis de quarentena; muitos deles foram adiados, como New World, jogo da Amazon que aguardamos roendo as unhas.

Nessa seleção, temos 10 dos MMORPGs mais jogados atualmente. A lista não segue nenhuma ordem em particular, mas são games que valem a pena ser checados por aqueles que adoram um MMO ou pelos que estão apenas começando e querendo encontrar um passatempo.

Neverwinter

Neverwinter é o RPG que veio para suceder o legado de Perfect World. Desenvolvido pela Cryptic Studios, o jogo é baseado no aclamado universo de fantasia de Dungeons & Dragons.

Por deixar a desejar nos gráficos, Neverwinter nos compensa com uma grande variedade de estilos de jogos e customização de personagens. O game apresenta, inclusive, combate dinâmico em tempo real com animações e interações estonteantes, assim como diversos mundos para serem explorados sem a sensação de estar viajando por várias cópias do mesmo lugar, e tudo isso com um incrível sistema de dungeons. E é claro, muitos dragões.

Albion Online

Albion Online é um sandbox MMORPG baseado no pvp e comércio, em um sistema de economia único gerenciado pelos jogadores e guildas do jogo.

Devido ao seu foco na economia, Albion oferece uma infinidade de coisas para serem feitas longe do sistema de combate, como cozinhar, caçar, pescar e talhar. O game não contém narrativas lineares, atuando sob a premissa de que “você faz a própria história”, e ele realmente cumpre seu slogan, deixando uma liberdade inovadora no gênero. Por ser um sistema full-loot, ou seja, você perde tudo o que tem equipado e na sua bolsa, pode ser frustrante para iniciantes no gênero, mas é uma parte fundamental no sistema de economia do jogo.

EVE Online

Saindo um pouco da temática da fantasia medieval, EVE traz o mais vasto MMO de naves espaciais. Assim como Albion, sua economia e o mundo como um todo são criados e gerenciados pelos jogadores. 

Com uma das maiores comunidades do mundo dos MMO, o jogo traz uma experiência tática de combate e política em um universo imenso para ser explorado. O sistema de combate um pouco mais complexo pode incomodar algumas pessoas, mas com certeza vale a tentativa, e para aqueles que um dia já viajaram por essas galáxias, essa é a hora para retornar.

Star Wars The Old Republic

Os fãs de Star Wars não abandonam o MMORPG, que tenta viver as histórias não contadas pelos filmes da saga. Apesar de ser um lançamento “antigo” para o mundo dos jogos, Star Wars The Old Republic (SWTOR) continua sendo um dos MMOs mais populares para se jogar em 2020.

Vivendo em “uma galáxia muito, muito distante”, o jogador tem a experiência única de participar do universo de Star Wars com uma customização de personagens admirável, onde se pode escolher desde as armas que serão usadas até o foco das suas habilidades e como elas influenciam na história. Por fim, uma adição excepcional à biblioteca de jogos de qualquer jogador.

Black Desert Online

Black Desert Online é um nome que já está no topo há um tempo e merece seu lugar de destaque nessa lista. O game contém um combate fluido e visualmente atrativo que pode te levar por horas dentro de batalhas. Um universo com muita variedade e beleza, gráficos bem trabalhados e uma liberdade de customização não apenas da aparência e habilidades dos personagens mas da maneira que vivem, podendo ter diferentes profissões ao longo do game e suprindo muitas das necessidades econômicas ao aprender atividades longe do combate, por exemplo. Em suma, um jogo que vai te distrair por horas todos os dias caso você deixe. Não se perde uma oportunidade para entrar no mundo de BDO ou de voltar para ele.

Runescape

Provavelmente o MMO mais antigo, ainda batendo números altos de popularidade, Runescape ainda é um dos mais jogados MMORPGs de 2020. Com o retorno de sua versão mais antiga, o game aumentou consideravelmente sua popularidade, trazendo de volta sentimentos nostálgicos a todos aqueles que tiveram a incrível oportunidade de jogar em seu navegador – o antigo Runescape. Mesmo assim, o jogo ainda atrai novos fãs, além de manter sua base de jogadores ativa e entretida sem perder a sua essência.

Guild Wars 2

Guild Wars 2 foi um dos primeiros no mundo dos MMORPGs a não ter um sistema de assinatura, fazendo com que o jogo fosse uma compra única com tudo incluso, estratégia que ganhou muita popularidade e concorreu com o monopólio do World of Warcraft. Com um combate rápido e animações incríveis, similares aos de Neverwinter, o game te coloca em um universo de fantasia medieval imenso com batalhas de guildas memoráveis – ótimo para jogar com a galera.

The Elder Scrolls Online

Elder Scrolls Online tenta trazer um pouco de Skyrim para a jogabilidade dos MMOs. Segundo o diretor Matt Firor, “são em torno de 2,5 milhões de players ativos” entre jogadores da velha-guarda de Elder Scrolls, jogadores de MMO, players de console e uma mistura de pessoas novas, uma combinação de se admirar.

De maneira geral, o maior empecilho para entrada no game é o seu sistema de DLCs ,que pode acabar sendo um pouco saturado e difícil de acompanhar, mas Elder Scrolls Online continua sendo uma das principais escolhas para este ano.

Final Fantasy XIV

O jogo traz as histórias já contadas nos jogos single player da franquia e as coloca para serem vividas dentro do sistema de MMO. Final Fantasy XIV apresenta uma imensa variedade de customização de personagens com uma vasta amplitude nas classes e habilidades, tornando seu personagem único na maneira em que você o opera. Contudo jogo é gratuito até o level 35; após esse ponto, você deve pagar uma assinatura cujo valor depende do número de personagens que você tem. 

World of Warcraft

Claro que não poderia faltar um dos maiores (senão o maior) clássico do mundo dos MMOs, o grande World of Warcraft, por muitos anos o MMORPG com a maior base de jogadores. Os criadores do jogo têm a fórmula para sempre trazer vida a ele, independentemente de quanto tempo ele tenha.

Com a introdução do WoW Clássico, mais atenção foi voltada para o game e jogadores do mundo todo e de todas as idades se juntaram mais uma vez para viver os momentos inesquecíveis que ele proporciona. No entanto, o jogo tem a limitação de exigir uma assinatura e ainda por cima ter que adquirir as DLCs que estão sempre saindo, mas sem dúvida alguma é um investimento que rende toneladas de diversão.

Revisão: Caroline Marques

Matheus Seleguim

Olá, meu nome é Matheus mas pode me chamar de Dr. Freud. Esse apelido se da ao fato de ser um estudante de psicologia apaixonado por games e por Psicanálise. Participo do mundo gamer desde pequeno com meu master system, gosto muito de conversar sobre e escrever também.

Parceiros CBG